Fonte: OpenWeather

    Caso de polícia


    Multa e prisão: saiba o que pode acontecer com a 'Rainha do Peladão'

    A modelo e 'criadora de conteúdo' está sendo investigada por ter tentando entrar no Hospital 28 de Agosto, descumprindo o toque de recolher do Governo do Amazonas

     

    A jovem pode ser enquadrada no artigo 268 do Código Penal brasileiro,
    A jovem pode ser enquadrada no artigo 268 do Código Penal brasileiro, | Foto: Divulgação

    Manaus - A modelo e influenciadora digital Sandy Brasil pode ser condenada de um mês a pena de um ano de reclusão, por ter descumprido o decreto que restringe a circulação de pessoas em todo o Amazonas. A "criadora de conteúdo", com ela se intitula, está sendo alvo de investigação da Polícia Civil, após ter tentando entrar e filmar a situação de pacientes do Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na noite do último sábado (16).

    De acordo com o delegado Heron Ferreira, titular da Delegacia Especializada em Repreensão a Crimes Cibernéticos (Dercc), a jovem pode ser enquadrada no artigo 268 do Código Penal brasileiro, relacionado ao descumprimento de determinação do poder público destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa.

    "A modelo ainda vai ser intimada a comparecer aqui na delegacia e vamos ouvi-la. Caso seja indiciada e considerada culpada, ela pode ser condenada a pena de um mês a um ano de reclusão, além disso, também poderá ter que pagar multa", explicou o delegado.

    Buscando frear o avanço da Covid-19, o toque de recolher, que proíbe a circulação de pessoas por 11 horas, das 19h às 6h da manhã do dia seguinte, segue em vigor até o próximo dia 23, em todo o Amazonas.

    Relembre a polêmica envolvendo a influenciadora

    Após tentar persuadir um segurança do Hospital 28 de Agosto para entrar e mostrar a situação dos pacientes com Covid-19 internados na unidade de saúde, a modelo Sandy Brasil se tornou alvo de uma investigação da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM). Além dela, as autoridades também abriram um inquérito contra um digital influencer por descumprimento do decreto que restringe a circulação de pessoas em todo o estado. A restrição é de 19h às 6h. 

    As ações iniciaram após denúncias feitas à Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). O órgão recebeu as informações de que a modelo fez gravações circulando pela cidade na noite de sábado (16). Em um dos vídeos, ela aparece tentando entrar em um hospital da Zona Centro-Sul, mesmo sem a necessidade de atendimento médico emergencial.

    O secretário de Segurança, coronel Louismar Bonates, encaminhou a denúncia à Polícia Civil, que instaurou um procedimento no qual a modelo será notificada a prestar esclarecimentos. 

    Leia mais

    Nova variante pode estar por trás do caos no AM, dizem pesquisadores

    Twitter classifica como 'enganosa' postagem do Ministério da Saúde

    Cerca de 20 mil pessoas devem ser vacinadas contra Covid-19 em Manaus

    Comentários